Como tirar o Visto Americano (parte 1)

(Divulgação The Walt Disney Company)

Conforme falei no post do Passaporte, neste ano vou viajar para Orlando e Miami, e por isso comecei uma série de posts para contar, mais ou menos, como foi todo o processo de documentação ( passaporte + visto americano ).

Lembrando que a ideia aqui é contar a experiência minha. Não contratei despachante e eu e meu namorado fizemos tudo por conta própria. Além disso, para quem for tirar o visto (que acho que é o mais complicadinho), sugiro que leia em vários blogs e sites sobre o processo. Eu fiz isso, pesquisei bastante para saber principalmente da entrevista, e não tive nenhum problema.

Bom, a segunda parte da série é então o ‘para onde correr’. Saiba que fechar seu pacote de viagens, ou mesmo só a passagem para os EUA é arriscado sem ter o visto (mas como gosto de arriscar como sou do contra, a gente acabou fazendo exatamente isso: fechamos a viagem sem nem ter passaporte e muito menos visto!!, ainda bem que deu tudo certo! Hahaha).

Na verdade, eles mesmos dizem que é melhor tirar o visto antes, mas ao mesmo tempo durante o preenchimento do pedido falam para você dizer a data e o local para onde vai, (eles são meio contraditórios em algumas coisas mesmo).

Bom, para tentar o visto americano tem dois procedimentos: contratar um despachante (uma amiga disse que o namorado dela pagou mais ou menos R$ 500 para tirar o visto todo, e eles fazem tudo por você, preenchem o formulário, vão na fila, e etc) ou por as mãos na massa (que foi o meu caso já que sou #pobre)

– Preenchimento do Formulário DS-160

(Imagem: Blog O Telhado Azul)

Pessoar.. este é o primeiro passo para quem quer ir para a Terra do Tio Sam. Temos que entrar no site do consulado. Essa parte é bem chatinha, para falar verdade, você terá que preencher váááários dados pessoais, além de responder dezenas de perguntas do tipo ‘você já traficou’, e coisas do tipo. O bom é que dá para salvar e voltar depois para preencher. As perguntas são – e devem ser respondidas – em inglês, mas por exemplo eu uso o Google Chrome, e ele traduz tudo, então é só você se lembrar de responder em inglês depois.

Quando você quiser parar de responder para voltar depois, só lembre de anotar o número do application para poder voltar depois onde parou e continuar a preencher. AAAh! Uma das primeiras coisas que você vai ter que fazer é escolher é o consulado que você vai fazer a entrevista presencial, por isso atenção nessa parte também. Vi em vários ‘tutoriais’ que fiz pela internet que antes tinha que tirar uma foto e carregá-la no site, agora não precisa mais gente!

Depois de você preencher tudo, ainda vai ter a parte da revisão, para ver se está tudo certinho antes de enviar o formulário. Dá uma boa lida antes de enviar isso aí, menina, porque vai que dá errado. Dizem que você tem que preencher tudo de novo se tiver algo errado, mas não sei se é verdade.

Aliás, o Blog O Telhado Azul tem um passo a passo muito bacana que achei enquanto procurava fotos para o post, isso ajuda pra caramba, eu mesmo procurei vários para preencher o meu DS-160 (lógico que eu não tirei prints e nem fotos durante o meu processo né ¬¬)

– Pagamento da taxa e agendamento das entrevistas

Agora vem a parte que dói no bolso, rs. Depois de preencher o questionário interminável e infinito, agora tem que pagar a taxa e agendar a entrevista e a ida ao CASV. Só após concluir o caro pagamento da taxa – que deu certa de R$ 380 – (se eu não me engano dá para gerar boleto ou pagar no cartão), é que conseguimos agendar e entrevista e a ida ao CASV.

O CASV é o Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto, você precisa primeiro ir lá, que em São Paulo fica na Vila Mariana, para tirar foto e colher as impressões digitais, para depois ir na entrevista no Consulado Americano. Mas aqui é que vem a pegadinha: apesar de precisarmos ir no CASV primeiro, precisamos primeiro marcar a data do Consulado para só depois marcar o do CASV, entendem? Então quando for marcar a data para ir no Consulado, leve em consideração que você precisa primeiro ir no CASV.

Daí depois, o sistema pede que você escolha uma data disponível para o agendamento no CASV.

– Ida ao CASV – o que levar, como chegar, etc

(Imagem Matraqueando)

Lembrando de novo que fui ao CASV de São Paulo, na Vila Mariana, para chegar lá fomos de metrô mesmo. Descemos no metrô Praça da Árvore e fomos a pé até o CASV. Não é perto, levamos uns 25 minutos a pé, mas dá para ir. Fomos seguindo o Google Maps e a gente tinha bastante tempo disponível até a hora agendada. Tem também vários ônibus que levam até aquela região, e dá para ir de táxi também, como é perto, não deve sair muito caro.

Fomos bem mais cedo, e isso foi válido porque no fim eles nem levam tão em conta assim a hora agendada. No CASV é muito rápido e pode sim entrar com bolsas e pastas, mas o celular tem que ser desligado (falo isso porque li em alguns lugares que a gente teria que deixar as coisas no guarda-volumes, mas não precisa). Para quem for de carro, tem vários estacionamentos ali próximos, mas não vi o preço.

Para levar: basicamente, no CASV precisa levar a confirmação do formulário preenchido (o DS-160), a confirmação do agendamento da entrevista (é gerado quando você agenda) e o seu passaporte. É isso gente, nada mais foi pedido. Vi bastante gente com pastas de documentos na fila, mas deixem isso para a entrevista no consulado, ok?

No CASV foi tudo muito rápido também, todo o processo demorou cerca de 30 minutos, então dá tranquilamente para ir e depois voltar para o trabalho. Pelo menos no dia que fui não estava lotado.

Endereços úteis:
 Preenchimento do DS-160  https://ceac.state.gov/genniv/
– Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV)
 – Unidade Vila Mariana
Endereço: Av. José Maria Whitaker, 370- Vila Mariana. São Paulo
– Consulado
Endereço: Rua Henri Dunant, 500 – Chácara Santo Antônio. São Paulo

O próximo e último post da série tem o relato da minha experiência na temida entrevista no consulado.

Facebook  | Instagram

Anúncios

10 comentários sobre “Como tirar o Visto Americano (parte 1)

  1. Muito bom o post.A uns anos atrás estava com a viagem praticamente marcada e nós contratamos um despachante e ele nos passou a perna, roubou nosso dinheiro e sumiu :/
    Mais vou tentar de novo, ainda realizo esse sonho hahaha ❤
    Boa sorte e boa viagem!

    • Meu Deus Ingrid!!! Como tem gente ruim no mundo.. Uma amiga fez por despachante e gostou, mas o processo não é tão difícil de fazermos sozinhas. Tente de novo sim, claro. Li que hoje eles estão facilitando bastante o processo de entrada para brasileiros! Obrigada viu? Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s